domingo, 13 de março de 2011

Como nasce um amor


Pode ser por uma noite, pode ser por uma vida, mas o sentimento que costuma ser forte demais para um simples encontro, aquela preocupação em ligar no dia seguinte e a alegria de ter estado com uma determinada pessoa, a tudo isso damos o nome de paixão.
Nesta esfera, denominada, mundo. Costumamos dizer que a paixão é apenas a porta de entrada para o amor, muitos ficam entre os dois caminhos, sim há este lugar, antes de encarar de fato que existe o amor, algumas pessoas saem desta porta sem se quer entrar. Outras nem chegam nesta passagem, apenas descobrem que estavam apaixonados quando já estão longe de quem queriam estar perto, ai pode ser tarde.
A paixão é fácil de descobrir sua procedência, chega devagar, às vezes intensa, mas geralmente é aquela vontade louca de estar com uma pessoa querida e curtir uma noite de festa ou uma tarde qualquer, mas ainda não tem aquela necessidade de estar presente a todo instante. O difícil é sabermos até quando esta vontade deve ir. Se pudermos discernir e conhecer este limite entre o que é fetiche e o que realmente vem acompanhado de algo mais forte, como a vontade de agradar e sentir-se realizado internamente, ai sim podemos estar de bem com a vida e com todas as situações que viremos a ser expostos.
Mas nossa questão é, quando nasce um amor?
Diferentemente de um ser humano, não nasce em nove meses e não é gerado da mesma forma.
A quem diga que o amor não existe, é invenção de uma minoria que visa lucrar com o sentimento alheio, sim, já ouvi esta hipótese. O amor, então, nada mais é do que uma soma de fatores, sentimentos, que juntos formam um só. Saberemos se é amor quando decidirmos abrir mão de nossa vida para salvar a vida de outra pessoa, seja um irmão, filho, um familiar ou um amigo.
O amor se manifesta de várias formas e maneiras. Basta estar disposto a aceitar e corresponder este sentimento, viajar em um mundo desconhecido, onde apenas a vontade de fazer tudo o que vier a mente, domina.
Paixão, emoção, saudade, prazer, amor! Deixe tudo aflorar e você saberá perfeitamente onde começa e talvez, onde termina o amor, enquanto isso, curta, mas intensamente, todas as paixões e todos os amores que a vida lhe oferecer. Ame e deixe ser amado!

@JuniorDihl

Nenhum comentário:

Postar um comentário