domingo, 13 de março de 2011

Top


Toc, toc, toc. Não, não são batidas na porta, mas sim o barulho que faz quando ela caminha com seu salto de dez centímetros. Simples, não?
Não, não! Ensurdecedor, este é o termo certo. Cada vez que ouço este barulho que literalmente sai dos seus passos, fico extasiado, sabendo que ela está por perto.
Sim, sim! Lá vem ela, desfilando naturalmente, um passo após o outro, suavemente perfeita, a top das modelos, indiscutivelmente linda.
A perfeição é gritante que até a natureza se rende a sua beleza, o vento, por exemplo, quase que nem sopra, faz somente um leve movimento para realçar seus cabelos, as folhas que caem se repelem para as alas deixando seu caminho livre.
As luzes nos postes acompanham seu ritmo passo a passo, os carros andam em câmera lenta em sua volta. Poucas conseguem ter esta majestade toda, eu, como sou só mais um súdito, só admiro, imaginando tudo o que nos é permitido imaginar.
Ponderando todo e qualquer ato voluptuoso, sigo a admirar enquanto meus olhos conseguem vê-la, assim como eu, todos a sua volta saem dali mais feliz e com a alma incandescente, pois alimentaram suficientemente seus olhos, o que por enquanto não nos é cobrado.


@juniordihl

Nenhum comentário:

Postar um comentário