terça-feira, 12 de abril de 2011

Orquídea


O que te faz tão bela, meiga pétala?
Na minha sensibilidade óptica,
Torna-te dogmática à beleza,
Sustenta a opulência quanto à mesma,
Faz de mim mais um admirador.
Do orvalho que refresca sua pele,
Ao raio solar que exibe seu brilho,
Eminente brilho áurico-violáceo,
Na maciez do seu toque à minha pele.
Diga-me, o que te faz tão bela?
Poderia revelar seus segredos,
Ou os segredos dos Deuses que a fizeram,
Para assim poder ser belo igual a ti.
Prepotência a minha querer me igualar,
Mesmo sabendo que ser algum poderá,
Assemelhar-se a ti, minha linda.
Delicada flor que exibe a sutileza,
Da raiz ao pólen, a verdadeira riqueza,
Cultivada no seio do amor e da pureza,
Diga-me pela última vez, o que te faz tão bela?


@JuniorDihl

Nenhum comentário:

Postar um comentário