quinta-feira, 18 de julho de 2013

De A a E


Ao seu amor mais sincero
Alguém me pediu um verso
Amor daqueles de um bolero
Ainda que não seja confesso.

Brindo com este momento
Bem como noutros tantos
Busco através deste poema
Bendizer outros encontros.

Com uma palavra chamo a atenção
Com uma frase desperto emoção
Com uma estrofe posso ter rimas
Com mais de uma talvez não.

De uma boca ganho um sorriso
De um riso recebo o carinho
Do carinho vem a certeza
De que não estás sozinho.

E se um abraço vier completar
Estes versos com sentido
Em conjunto, beijo e abraço
Enaltece o poema concedido.


sexta-feira, 12 de julho de 2013

E aí, Brasil?

Nunca, antes, na história deste país...
O povo saiu às ruas em busca de justiça contra todos aqueles que abusam do poder que pensam ter. E digo que pensam porque de fato não têm poder algum, são apenas pessoas eleitas por outras pessoas, que deveriam através de um planejamento e gestão devolver os impostos que todos os brasileiros pagam, em forma de serviços. Mas a realidade é outra, vemos políticos que se distanciam de seus eleitores cada vez mais.
Fala-se a bandeira despregada que os Estados Unidos estariam com escutas e artifícios espiões sobre o Brasil. Fica a dúvida: Para que? Só se for para não criarem políticos como os nossos. E se estiverem? Deixem que escutem e que vejam! Quem tem que se preocupar com isso é o governo americano. Afinal, eles não têm controle sobre seu próprio povo, que vez em outra aparece nos grandes noticiários, ou num massacre numa escola, ou num atentado num cinema, ou seja lá a desgraça que for.
Só os “marqueteiros” do governo brasileiro não enxergam que o povo já entendeu que isso é mais um recurso para desviar o foco. Entendeu isso, não é povo? Brasil? E aí?
Tem político que foi condenado em 2009 e somente agora está com a prisão efetivada. É um tal de recurso daqui, recurso dali, recurso do recurso e recurso que anula o recurso. Enquanto isso se passavam os anos e o povo se iludia com um final de BBB ou de um capítulo de novela. Rá! Mas hoje a cena é diferente, meu caro político. Hoje a informação não se concentra apenas em um tipo de mídia (que era/é facilmente manipulada pelo dinheiro), hoje a internet está aí para suprir a falta de informação do povo.
Mas veja bem, meu caro amigo leitor, não basta compartilhar frases contra a corrupção no Facebook e daqui uns anos eleger o mesmo patife por conta de um cargo de confiança, por conta de uma sigla política. Não basta ir às ruas hoje e amanhã eleger os mesmos representantes de uma forma de fazer política visivelmente falida. Busquem informações, elas estão aí, basta querer ler um pouco mais.
Não podemos baixar a guarda, compatriotas. Enquanto os partidos não deixarem de fazer negócios ao invés de política, não podemos piscar, temos que estar de olhos e ouvidos abertos. Lugar de corrupto é na cadeia, o dinheiro roubado tem que ser devolvido, propostas de emendas devem ser votadas com cobertura jornalística de grande porte e não às escuras. Os subsídios e as regalias têm que ser diminuídos, a justiça tem que ser feita. Mas assim, não dá para esperar mais quatro anos, não dá para esperar mais dois anos. Tem que ser agora, Brasil.

Até mais.